fbpx
Como testar uma ideia de negócio

Esses dias fizemos um post falando sobre a importância de pototipar o seu negócio antes de começar, e muita gente veio nos perguntar como fazer isso.

Então pega papel e caneta que aqui vai um passo a passo detalhado pra você que quer testar a sua ideia de negócio. Bora lá?

Recapitulando o post anterior, falamos que, quando você pensa em abrir um negócio, na verdade você está formulando uma hipótese: de que existem pessoas dispostas a pagar por aquele produto ou serviço que você quer oferecer.

E assim como no mundo das ciências, nada mais lógico do que, também no mundo dos negócios, testar essa hipótese antes de sair produzindo em larga escala seu produto ou serviço, certo?

E como fazer esse teste?

Comece entendendo quais são os elementos que compõem essa hipótese:

  • O produto ou serviço
  • O público para quem você oferece o produto ou serviço
  • O mercado em que esse produto ou serviço é oferecido
  • A oferta, ou seja, a forma como você oferece esse produto ou serviço

A ideia aqui é testar como cada um desses elementos se comporta. Será que o público tem mesmo interesse no seu produto? Será que sua oferta está boa? Será que o mercado é tão promissor como você imagina?

Vou dar um exemplo:

Vamos supor que você queira abrir um restaurante de comida vegana na sua cidade, pois você observa que está crescendo o movimento vegano, e não tem nenhum restaurante que atenda a esse público. Lgal, realmente parece uma tendência de mercado. Mas será que esse público é suficientemente grande pra sair pra comer fora? Será que esse público está disposto a pagar por comida ou prefere cozinhar? Já pensou se você faz um enorme investimento em ponto, reforma, equipamentos, equipe, capital de giro, e só depois descobre que a sua hipótese inicial (de que os veganos na sua cidade estavam dispostos a pagar para comer fora) estava errada?

Como você pode testar isso? Vamos a um passo a passo?

1 – Formule a sua hipótese. No nosso exemplo, uma hipótese poderia ser: “Minha cidade tem um número suficiente de veganos que sente falta de opções para sair para comer e está disposto a pagar para comer fora”

2 – Analise sua hipótese antes de testar

  1. Pense em testes com análise: você pode olhar dados demográficos, se estiverem disponíveis (como pesquisas no google do termo, páginas no instagram, outros interações em páginas de outros estabelecimentos que atendem a esse público)
  2. Pense em testes com pesquisas de campo: converse com esse público. Faça entrevistas, pesquisas, questionários. E também converse com outros empreendedores que estejam atendendo a esse público.

3 – Vamos ao protótipo!  Essa é a parte mais importante. É muito diferente alguém dizer que pagaria por algo e alguém de fato pagar por algo. As etapas anteriores eram as preparações para direcionar seu protótipo. Agora é a hora do “vamos ver”.

E como poderia ser um protótipo no nosso exemplo?

Poderíamos pensar em fazer delivery de comida vegana; preparar comida vegana e vender congelada; fazer uma feira de comida vegana; fazer um evento vegano em algum restaurante que já existe; fazer uma parceria temporária com um restaurante que existe e chamar de semana ou mês vegano no restaurante x; ou, melhor: fazer todos esses testes, ou mais de um deles.

É CLARO que para o teste ser válido, ele deve ser bem feito. O produto deve ser bom, a oferta deve estar bem formulada, a divulgação deve ser feita da forma correta. Não precisa estar perfeito, mas também não adianta fazer de qualquer jeito e depois dizer que não deu certo, concorda?

Qualquer negócio pode ser prototipado.

Qualquer ideia pode ser testado. Basta sair um pouco da zona de conforto e refletir de verdade. Melhor gastar um pouco de energia pensando em como prototipar agora do que gastar muita energia abrindo um negócio que não dá resultado, concorda?

E depois?

Depois você analisa. Depois você verifica se sua hipótese foi comprovada ou não.

Algumas observações importantes para essa análise:

  • Não se apegue à sua ideia. Eu sei que você está apaixonada por ela. Eu sei que você colocou muita energia nisso. Mas acredite: melhor desapegar e reformular sua ideia agora do que seguir com uma ideia que talvez não seja tão boa assim.
  • Analise de forma racional, com base em indicadores. Defina antes de iniciar quais indicadores você irá usar, acompanhe durante o protótipo e olhe com distanciamento ao final do seu teste. Sei que é difícil, e talvez você possa pedir ajuda nessa parte para alguma pessoa que esteja mais distante emocionalmente de todo o processo.
  • Seja realista. Não é hora de ser otimista, de pensar “não foi tão ruim assim”. Se os resultados não foram o que você esperava, não siga adiante com a sua ideia de negócio. O mais provável é que a ideia não seja tão boa assim.
  • Seja flexível. Você fará um plano para realizar seu protótipo, mas nenhum plano sobrevive ao plano de batalha. Você pode se ajustar à realidade e mudar seu protótipo na medida em que ele esteja acontecendo. Isso pode inclusive ajudar você a ter insights melhores sobre seu público, seu mercado e sua oferta (na realidade, isso provavelmente acontecerá)
  • Se der certo, siga em frente! Bora abrir esse negócio e fazer ele ser um sucesso! Lembre-se que o negócio é diferente do protótipo. Algumas coisas serão mais fáceis, mas outras serão bem mais difíceis. Tente antever esses fatores antes de iniciar para reduzir os percalços no seu caminho.
  • Se não der certo, pivote! Ou seja, adapte a sua ideia e faça um novo teste! Entenda o que não deu certo, por que, e… bora formular uma nova hipótese e fazer um novo protótipo! 😉

Qualquer que seja seu resultado, acredite: seu negócio iniciará com muito mais força depois que você tiver colhido os resultados do seu protótipo.

Bora prototipar?

Como testar uma ideia de negócio

Uma ideia sobre “Como testar uma ideia de negócio

  • 28/11/2018 em 09:19
    Permalink

    Estou amando o conteúdo do seu blog, muito interessante, tem me ajudado muito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.